Noticias

31 Outubro 2017 Compartilhar

Durante o ano de 2017, a entrada dos turistas no Uruguai aumentou quase 28%


De acordo com os dados fornecidos pelo jornal El Observador, as chegadas de visitantes cresceram 21% até agora este ano; que deixou quase US $ 2000 milhões.

Indo para números específicos, entre janeiro e setembro 2.891.130 visitantes entraram em nosso país, o que significa um aumento de 21% em relação ao mesmo período de 2016. O Ministério do Turismo também informou que o maior número de visitantes estrangeiros veio do vizinho país, especificamente houve 1.976.592 visitas e o crescimento foi de 27,6% ano-a-ano.

A entrada dos turistas brasileiros também registrou um crescimento notável, com um total de 363.047 chegadas, ou seja, 21,7% a mais do que no ano anterior.

Na categoria "visitantes menos tradicionais", como é o caso dos chilenos, houve também um aumento significativo. Nesse caso, 50.332 indivíduos entraram no país durante os primeiros nove meses deste ano, enquanto no ano passado no mesmo período chegaram 38.137. Desta forma, se você ver um aumento de 32% nos chilenos.

Os dados oficiais que estamos apresentando estão de acordo com as declarações feitas há alguns dias pelo Ministro Liliam Kechichián, em conferência de imprensa, após apresentar o anuário de 2016 que registra as estatísticas da área em ano passado. Nas suas próprias palavras: "Não há dúvida" de que 2017 será um ano "mesmo melhor" do que em 2016. Neste contexto, a hierarquia destacou "a consolidação da marca do Uruguai". Além disso, ele acrescentou que "a inflação controlada, a valorização do dólar e o retorno do IVA a todas as compras de turismo tornam o Uruguai realmente hoje altamente competitivo com a Argentina eo Brasil".

Em relação a este último ponto, o ministro explicou que "foi uma norma que foi colocada em um momento excepcional, de muitas dificuldades". A resolução está em vigor há cinco anos e será prorrogada até 2018, quando ela cessará e o ministério terá que implementar "outro tipo de benefícios para turistas que também poderão incorporar cidadãos uruguaios".

Quanto a outra questão importante que tende a ocupar o governo (o aumento dos preços durante a temporada), o ministro disse que "é sempre uma preocupação, mas no ano passado houve um comportamento muito responsável do setor privado", o que espera que "este ano ".

Quais são os principais destinos?

Os dados mencionam o seguinte:

Montevidéu foi o destino mais escolhido com 756.142 visitantes, um aumento de 13,7% em relação ao período de janeiro a setembro de 2016 (665 029).

Punta del Este foi classificado como o segundo site nas preferências com 595.914 visitantes (+ 21,7%).

A Costa Termal estava em terceiro lugar com 485 796 visitantes e um crescimento de 33,4% em relação ao mesmo período de 2016 (364,074 visitantes).

Enquanto a costa de Rocha recebeu 179.811 turistas (+ 63.1%).

Os números positivos continuam

A receita de moeda estrangeira para gastos com serviços turísticos neste período foi de US $ 1.804.528.046, o que representou 37% a mais do que em 2016. Quanto à despesa média por pessoa, isso foi US $ 624, um 13,2% a mais do que no mesmo período de 2016.

Punta del Este acabou sendo a cidade que recebeu a maior renda de acordo com a despesa dos turistas, recebendo US $ 790.951.903 e propiciando um aumento de 44% em relação ao mesmo período de 2016.

O segundo lugar foi para Montevidéu com U $ S 457.018.305 (+ 17%).

A costa de Rocha, por outro lado, aumentou sua receita em 77,4% para US $ 130.862.573.

Tendo em conta agora a variável "despesa de acordo com o item", temos que 32,5% do total foi destinado a hospedagem (U $ S 586,770,704).

27% estavam em alimentos (US $ 480.369.114) e as compras gastaram US $ 242.629.837 (13,5%)

O transporte, com US $ 131.808,106, monopolizou 7,3% dos gastos com turismo, enquanto a categoria cultural e recreativa recebeu US $ 157,762.942 (8,7%).

Por outro lado, o Ministério do Turismo também destacou o saldo positivo do saldo entre as despesas feitas pelos turistas uruguaios no exterior e o contributo dos visitantes não residentes em nosso país, que representou um total de US $ 1.002.380.806, quando No mesmo período de 2016, o saldo positivo do saldo foi de US $ 596,597,592.

Fonte de informação: www.elobservador.com.uy

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS PLAZA MAYOR 2005 ®